Web Radio Jesus Cristo Gospel: 2013-06-09

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Instituições evangélicas de todo mundo estão unidas para combater a corrupção


Instituições evangélicas de todo mundo estão unidas para combater a corrupção nos governos e igrejas. O movimento chamado Exposed 2013 contra a corrupção se prepara para seruma voz de clamor da população global e culminará em uma reunião de 1 milhão de assinaturas e um evento de vigília.
Com o slogan ‘Corrupção Mata! Exponha-a! Denuncie! Ponha um foco de luz na Corrupção’, o evento tem a meta de reunir 1 milhão de assinaturas até setembro, quando ocorrerá a reunião do G-20, em São Petersburgo, na Rússia. Este evento reúne os líderes das mais poderosas economias do mundo.
Através disso, os coordenadores de cada região no mundo querem impactar os líderes dessas importantes nações, mostrando o grande clamor público acerca disso. Eles querem ainda cobrar maior lisura e transparência nas suas atitudes governamentais.
Já em outubro, entre os dias 14 e 20, o Exposed 2013 promoverá um evento global com vigílias e manifestações pacíficas em locais estratégicos.
O Exposed 2013 está sendo coordenado por diversas entidades como a Aliança Evangélica Mundial (WEA), Bible Society, Unashemedly Ethical, Exército da Salvação, e no Brasil está sendo coordenado oficialmente pela brasileira Associação Nacional de Juristas Evangélicos.
“Este é um tema que, infelizmente, não é bem discutido e combatido veementemente no nosso país. Também não o é – para tristeza nossa e repercutindo a falta de compromisso nacional com o tema – nos meios políticos e eclesiásticos do evangelicalismo brasileiro”, destacou Uziel Santana, presidente da instituição brasileira.
“Rogamos a Deus que Ele nos ajude a fim de que possamos, como Igreja, confessarmos e nos arrependermos dos nossos pecados de corrupção e, assim, ato contínuo, com autoridade, exigir dos nossos governantes a mesma atitude. Este é o objetivo principal da campanha no mundo e no Brasil”, acrescentou Santana.
O lançamento nacional do Exposed no Brasil será realizado no dia 15 de junho em um culto para apresentação sobre o tema na Igreja Congregacional Zona Sul, em Campina Grande, na Paraíba. “Pondo um foco de luz na corrupção, baseado na mensagem bíblica de Isaías 51:4 que diz: ‘A minha justiça será luz para as nações’”, explica a ANAJURE sobre o tema.
A organização brasileira oferece recursos para download para as igrejas e cidadãos interessados em integrar a ação. Entre os itens estão um kit de ferramentas contra a corrupção, kit para líderes de negócios, folha de abaixo-assinado, kit para igrejas, kit de ações e um folheto específico para jovens.

Joelma anuncia fim da banda e início de carreira gospel

Com o suposto fim da banda Calypso, a cantora Joelma avisou aos fãs que pretende seguir agora a carreira gospel. A declaração foi dada durante um show no final da noite deste sábado, 8, no São João da Capitá, festa junina de Recife.  Os fãs que estavam presentes na apresentação ficaram consternados com a mudança de estilo.
A filha da artista, Natália Sarraff, usou seu perfil no Facebook para apoiar a decisão da mãe: "tudo que é bom dura pouco? Pelo contrário, tudo que é bom dura para sempre, pois tudo de Deus dura para sempre. Feliz por sua decisão, minha mãe. Eu te apoio, pois te conheço e sei o que se passa em seu coração, e sei que agora você está feliz de verdade".
Natália também comentou a comoção dos fãs de Joelma: "só acho assim: ninguém morreu, pelo contrário, acaba de nascer uma nova vida, a vida que Deus escreveu muito antes do nascimento. Então vamos parar de falar bobagens e agradecer a Deus! Pois tudo nessa vida só acontece se Ele permitir, e tudo é para Sua glória. Só sei dizer que estou feliz, feliz por saber que a pessoa que mais amo está feliz".

"A Joelma, em seus momentos de reflexão e oração, pede muito conselho a Deus sobre a carreira. Então hoje, diante do governador do estado, Eduardo Campos, e do prefeito [do Recife] Geraldo Julio, ela disse que teria muita vontade de entregar a sua carreira à obra de Deus e só cantar música gospel", disse o empresário.
Polêmica - O suposto fim da banda está atrelado também à polêmica que Joelma se envolveu ao fazer declarações contra os homossexuais. Em março deste ano, em entrevista ao colunista Bruno Astuto, da revista Época, a cantora afirmou que ser gay é "como um drogado tentando se recuperar".
"Tenho muitos fãs gays, mas a Bíblia diz que o casamento gay não é correto e sou contra... Já vi muitos se regenerarem. Conheço muitas mães que sofrem por terem filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar", afirmou ela.

Ordem dos Músicos do Brasil não pode mais fiscalizar atividades musicais em igrejas



Agora é definitivo: o Conselho Federal da Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) e o Conselho Regional do Estado de São Paulo da OMB não podem mais impedir ou atrapalhar a realização de eventos musicais religiosos em templos, igrejas e ambientes de natureza religiosa por meio da exigência de que os membros dessas instituições estejam inscritos na Ordem. Por meio de sentença publicada no Diário Eletrônico da Justiça no último dia 3 de junho, com validade em todo o território nacional, a Justiça Federal em São Paulo decidiu que a fiscalização da OMB nesses ambientes viola os princípios constitucionais da liberdade religiosa e de culto e, sobretudo, da liberdade de expressão.

Em agosto de 2010, a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do MPF/SP propôs uma ação civil pública com pedido de liminar para que Conselho Federal da OMB deixasse de praticar atos de fiscalização que pudessem impedir ou atrapalhar a realização de eventos musicais e religiosos em templos, igrejas e ambientes similares. A PRDC argumentou na ocasião que "não se pode exigir dos músicos e pessoas que se apresentam em cultos de templos, igrejas e outros ambientes congêneres a habilitação técnica e formação específica para suas atividades".


Em maio do ano passado, a Justiça Federal concedeu a liminar requerida pelo MPF e, desde então, a fiscalização da OMB nesses locais já estava vetada. Agora, a proibição passa a ser definitiva porque ocorreu o julgamento do mérito da ação - e a decisão anterior, de caráter provisório, foi confirmada em sentença. Em caso de descumprimento da decisão, a OMB pode ser multada em R$ 10 mil para cada prática irregular.


Ritual


"A música integra o culto (ritual religioso), e nessa condição não pode ser considerada uma atividade profissional sujeita à fiscalização da Ordem dos Músicos. Os músicos nela atuam como parte da celebração religiosa, a qual é vedada a interferência do Estado", diz um trecho da sentença. "A respeito da liberdade de culto, José Afonso da Silva, em sua obra 'Comentário Contextual à Constituição', esclarece: 'A religião não é apenas sentimento sagrado puro. Não se realiza na simples contemplação do ente sagrado (…); se exterioriza na prática dos ritos, no culto, com suas cerimônias, manifestações, reuniões, fidelidade aos hábitos, às tradições, na forma indicada pela religião escolhida'".


Ainda de acordo com a sentença, "aqueles que participam de atividades musicais em igrejas ou templos não seriam considerados profissionais, visto que para participar de uma atividade religiosa seria prescindível deter conhecimento técnico específico para a execução dessa atividade ou formação acadêmica". "Portanto, não seria cabível a fiscalização e autuação pela Ordem dos Músicos. No entanto, ainda que, em tese, um músico que participe do culto seja considerado profissional, é vedada a interferência da Ordem dos Músicos quando a atuação se der em instituição de natureza religiosa, havendo impedimento à exigência do credenciamento no conselho profissional como condição para a participação em cultos em igrejas ou templos".

Rússia aprova projeto de lei proibindo Propaganda Gay

A Duma russa, ou a câmara baixa do parlamento, aprovou uma lei que proíbe a propaganda homossexual por uma esmagadora 436 a 0 voto na terça-feira, levando a confrontos entre ativistas gays e seus adversários.
"As relações sexuais tradicionais são relações entre um homem e uma mulher, que ... são uma condição para a preservação e desenvolvimento das pessoas multi-étnicos da Rússia", o deputado Yelena Mizulina disse na terça-feira antes da Duma. "É precisamente estas relações que precisam de proteção especial por parte do Estado".
O projeto de lei, que ainda precisa passar no parlamento superior e ser assinado pelo presidente russo, Vladimir Putin, reflete a posição forte do país quando se trata de questões de sexualidade. Demonstrações públicas de homossexualidade foram proibidas em algumas das maiores cidades da Rússia, incluindo São Petersburgo, eo projeto de lei aprovado pela Duma agora pretende proibir a "propaganda de relações sexuais não tradicionais,"The Associated Press relatou.
Alguns grupos têm protestado contra esta lei, no entanto, o que também faz com que seja uma ofensa punível para dar às crianças informações sobre as pessoas homossexuais.
"No espaço de poucas horas, a Duma conseguiu adotar duas peças de legislação que testemunham o espaço encolhendo pela liberdade de expressão na Rússia. Eles representam uma tentativa desculpe pelo governo para reforçar a sua popularidade por favorecer aos elementos mais reacionários da sociedade russa - em detrimento dos direitos fundamentais ea expressão das identidades individuais ", disse John Dalhuisen , a Europa da Amnistia Internacional e diretor do programa de Ásia Central.

"Estas leis não têm lugar nos livros Estatuto moderno, direitos respeitar a democracia. A grande questão agora é saber se o governo atual tem qualquer interesse na Rússia se tornar um."
A Igreja Ortodoxa Russa tem sido um forte defensor dos valores tradicionais da família e de oposição ao liberalismo ocidental sobre questões sexuais, AP observou, e vê o último como um meio de corromper a juventude da Rússia. Os parlamentares também argumentaram que a homossexualidade diminui ainda mais baixa taxa de natalidade da Rússia, que tem estado em declínio no último par de décadas.
O segundo projeto de lei referenciado por Dalhuisen 308-2 foi aprovada pela Câmara dos Deputados na terça-feira, fazendo ofender os sentimentos religiosos de um crime, punível com até três anos de prisão.
Ativistas dos direitos dos homossexuais entraram em confronto com partidários do projeto de lei na terça-feira em frente à Duma em Moscou, com os cristãos transportando sinais de ícones ortodoxos, e cantar orações.
Reuters relatou que um número de ativistas dos direitos dos homossexuais foram detidos na terça-feira para a realização de um "beijo de protesto" em frente à Duma. Os ativistas gays, no entanto, foram superados em número pelos cristãos.
A briga começou entre os grupos de oposição, que terminou com a polícia prendendo cerca de 20 dos manifestantes gays.
Putin negou que a Rússia discrimina os homossexuais, mas ficou-se pelos valores socialmente conservadores e teve o apoio da Igreja Ortodoxa Russa desde que ele ganhou a eleição presidencial em maio de 2012.

Maioria dos brasileiros confia na Igreja e é contra casamento gay

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) em parceria com a MDA Pesquisas questionou os brasileiros sobre temas sociais, além de comportamentos. Dos 2.010 entrevistados, a Igreja é a instituição com maior confiança (37,5%), seguida da Polícia Federal (13,8%) e do Supremo Tribunal Federal (8,2%). As casas do Congresso Nacional aparecem na lanterna. O Senado tem a confiança de 0,7% dos entrevistados enquanto a Câmara dos Deputados possui 0,6%.
Segundo matéria publicada no site Terra desta terça-feira (11), quase a metade dos questionados (49,7%) se posicionou contrária à união civil entre pessoas do mesmo sexo. Outros 38,9% dizem ser favoráveis e 11,4% não souberam opinar ou não responderam.
Quando o cenário é de casamento entre pessoas do mesmo sexo (e não apenas união civil), a rejeição aumenta para 54,2%. O número de favoráveis se reduz para 37,5% e o percentual de pessoas sem opinião formada a respeito cai para 8,3%.
A redução da maioridade penal é defendida por 92,7% dos entrevistados. Segundo a pesquisa, a percepção de aumento de crimes praticados por menores de idade é de 69,1%.
A pesquisa CNT/MDA fez entrevistas com 2.010 pessoas entre os dias 1º e 5 de junho em 20 unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Jornalista causa polêmica ao afirmar que Jesus pode ter sido gay; Teólogo rebate: “Não há indicações disso”


Jornalista causa polêmica ao afirmar que Jesus pode ter sido gay; Teólogo rebate: “Não há indicações disso”
Um jornalista e âncora de um telejornal da Fox TV causou polêmica ao afirmar que Jesus pode ter sido gay.
A teoria do norte-americano Don Imus (foto) se baseia num texto do século III, contido no evangelho apócrifo de Judas Iscariotes. O comentário de Imus ocorreu durante uma entrevista que ele fazia por telefone com a analista política Kirsten Powers, afirmando que haviam “algumam indicações” de que “Jesus poderia ter sido gay”.
“Havia centenas de evangelhos escritos, apenas quatro estão na Bíblia. Havia o evangelho de Tomé, Maria teve um evangelho, todos eles tinham um evangelho. Mas Judas – há algumas indicações lá de que Jesus pode ter sido gay”, afirmou o apresentador. A entrevistada se mostrou incomodada com a sugestão polêmica de Imus: “Ah, por favor…”, disse ela, antes de afirmar que considerava “rídícula” a ideia de Imus.
Anteriormente o apresentador já se envolveu em polêmicas por fazer piadas de mau gosto sobre questões raciais, e precisou se desculpar publicamente, de acordo com o site The Independent.
O padre jesuíta e teólogo James Martin, autor do livro Together on Retreat: Meeting Jesus in Prayer (que pode ser traduzido livremente como “Juntos num retiro: a reunião de oração de Jesus”), comentou as declarações polêmicas de Don Imus e afirmou ter certeza de que o evangelho de Judas não insinua nada sobre a sexualidade de Jesus: “Não há nada no evangelho de Judas, ou qualquer um dos quatro evangelhos aceitos, que mostra de forma alguma que Jesus era gay”, declarou em entrevista ao Huffington Post.
“Ele manteve amizade com homens e mulheres. E era carinhoso para com eles, demonstrou afeto e chorou pela morte de Lázaro. Por isso sei que ele era uma pessoa amorosa. Como ser humano, [Jesus] teve a sexualidade humana integral e como qualquer ser humano, tinha seus desejos sexuais, mas ele era solteiro e celibatário. E isso é tudo o que sabemos sobre sua sexualidade”, pontuou o padre, lembrando que o evangelho de Judas foi escrito muito tempo depois do último Evangelho
;

Maior armadilha é pensar que homem não necessita de Deus, afirma Papa Francisco

Cidade do Vaticano, 20 mar (EFE).- O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira que um dos maiores perigos de ‘nosso tempo’ é pensar que o homem não tem necessidade de Deus e reduzi-lo ‘aquilo que produz e consome’.

Papa FranciscoO pontífice fez a declaração em um discurso feito aos representantes das igrejas e comunidades eclesiais cristãs e de outras religiões, que assistiram ontem a missa de inauguração de seu pontificado.
‘Todos temos que fazer muito pelos mais pobres, os fracos e os que sofrem, para favorecer a justiça e promover a reconciliação e construir para a paz. Mas, sobretudo, temos que ter viva no mundo a sede do Absoluto, não permitindo que prevaleça uma visão que reduz a homem a aquilo que produz e consome. Esta é uma das insídias mais perigosas de nosso tempo’, afirmou opapa.
Francisco declarou também que neste mundo de divisões e rivalidades, as religiões têm que estar próximas dos homens e das mulheres que buscam a verdade, a bondade e a beleza, ‘que é a verdade, a bondade e a beleza de Deus’.
‘Desejo assegurar minha firme vontade de prosseguir com o diálogo ecumênico’, afirmou o papa, que na mesma linha dos pontífices anteriores insistiu na urgência de que todos os cristãos sejam ‘uma mesma coisa’ e possam testemunhar de maneira ‘livre, alegre e valente’ o Evangelho.
A unidade dos cristãos se rompeu pela primeira vez após o concílio de Éfeso, no ano 431, quando ocorreu a separação da Igreja assíria (ou persa).
Após o concílio de Calcedônia, no ano 451, separaram-se as Igrejas copta, síria, etíope e armênia, que adotaram a tese do monofisismo, segundo a qual Cristo só tinha uma natureza, a divina.
O Concílio de Calcedônia condenou o monofisismo e definiu a dupla natureza de Cristo, humana e celestial, unidas substancialmente em uma só pessoa divina.
No século XI, em 1054, aconteceu o grande cisma, quando se separaram as Iglesias do Oriente e Ocidente. A última grande separação aconteceu no século XVI (1517) com a reforma protestante de Lutero.
As duas grandes igrejas se separaram por razões teológicas, como a rejeição dos ortodoxos ao primaz de Roma. Em novembro de 2007, as Igrejas ortodoxas reconheceram o papa como ‘primeiro patriarca’, embora seguem discordando dos católicossobre a interpretação de suas prerrogativas, segundo um documento conjunto aprovado pela Comissão Mista para o Diálogo Teológico entre Católicos e Ortodoxos.

Argentina diz que Papa deve cumprir o protocolo com os dez mandamentos criados por Deus

Papa Francisco tem quebrado protocolos repetidas vezes, externando ao mundo sua simplicidade.

Papa Francisco Cristina KirchnerEntre as principais mudanças feitas por ele em relação a seu antecessor Bento XVI, destaca-se o uso do Anel do Pescador de prata, banhado a ouro. Os papas anteriores sempre usaram o ouro como o metal de seus anéis.
Nos dois últimos dias, após a missa inaugural de seu pontificado, Francisco tem recebido chefes de estado como parte das formalidades que regem o início do papado. Na terça-feira, quando esteve com a presidente argentina Cristina Kirchner, Francisco recebeu a mandatária para uma conversa e, ao se despedir, beijou-a no rosto.
Na Argentina, a repercussão do fato foi entendida como um gesto de carinho, porém, para a consultora de etiqueta Eugenia de Chikoff, o papa Francisco abusa dos gestos de simpatia: “O Papa sai completamente do protocolo e isso para mim é muito ruim. É preciso manter um pouco de distância, é possível ser carinhoso sem beijar as pessoas e se misturar com o público é uma imprudência incrível, um perigo. Queremos um Papa que dure muitos anos. Se continuar escapando assim, será um grande perigo”, disse, em tom de crítica.
Eugenia no entanto, demonstrou não saber diferenciar muito bem sobre o que é liturgia católica e o que é histórica bíblica: “Uma coisa é bondade e outra é imprudência. Francisco é o represente máximo de Deus na Terra e não pode dar beijos ou ser extremamente familiar. Não pode seguir o protocolo que quiser, porque foi Deus que, ao entregar a tábua com dez mandamentos, criou o protocolo e o Papa deveria cumprir”, afirmou, segundo informações do portal Terra.
Entre os chefes de estado recebidos pelo papa estava a presidente Dilma Rousseff, que revelou ter recebido de Francisco a promessa de visitar a cidade de Aparecida do Norte, no interior de São Paulo, após a Jornada Mundial da Juventude, que será realizada no Rio de Janeiro no próximo mês de julho.
“O papa é extremamente carismático e tem um compromisso com os pobres, o que torna a relação com o Brasil muito importante porque o governo brasileiro vem, nos últimos anos, focando a questão da superação da pobreza”, afirmou a presidente, de acordo com a BBC.
Na saída, Dilma concedia uma entrevista coletiva à imprensa quando foi abordada por uma repórter argentina. De bom humor, a presidente brincou com a repórter: “Vocês, argentinos, têm muita sorte. A gente sempre diz: o papa é argentino, mas Deus é brasileiro”, disse.
Ontem, 20 de março, o papa Francisco recebeu no Vaticano, diversos representantes das principais religiões do mundo, e afirmou que pretende trabalhar na construção de um diálogo inter-religioso: “A Igreja Católica é consciente da importância da amizade e do respeito entre os homens e mulheres das diferentes tradições religiosas… Desejo assegurar minha firme vontade de prosseguir com o diálogo ecumênico”, definiu.
Antes de se tornar papa, o cardeal Jorge Mario Bergoglio já havia participado de eventos na Argentina, com presença de evangélicos, e inclusive, aceitou receber oração de pastorespentecostais.
Nós lemos o artigo em Gospemais, divulgação notícias gospel internautas de Cristo.

Fim do mundo é desmentido pela NASA – Alerta sobre suicídios

A Nasa fez uma conferência online com a participação de diversos cientistas.

Além disso, também criou uma seção em seu website para desmentir que haja indícios de que um fim do mundo esteja próximo.
Notícias Gospel - Fim do mundo é desmentido pela NASA - Alerta sobre suicídiosSegundo o astrobiologista David Morrison, do Centro de Pesquisa Ames, da Nasa, muitas das cartas expondo preocupações com as teorias apocalípticas são enviadas por jovens e crianças.
Alguns dizem até pensar em suicídio, de acordo com o cientista, que também mencionou um caso, reportado por um professor, de um casal que teria manifestado intenção de matar os filhos para que eles não presenciassem o apocalipse.
“Estamos fazendo isso porque muitas pessoas escrevem para a Nasa pedindo uma resposta (sobre as teorias do fim do mundo). Em particular, estou preocupado com crianças que me escrevem dizendo que estão com medo, que não conseguem dormir, não conseguem comer. Algumas dizem que estão até pensando em suicídio”, afirmou Morrison.
“Há um caso de um professor que disse que pais de seus alunos estariam planejando matar seus filhos para escapar desse apocalipse. O que é uma piada para muitos e um mistério para outros está preocupando de verdade algumas pessoas e por isso é importante que a Nasa responda a essas perguntas enviadas para nós.”
Calendário maia
Um desses rumores difundidos pela internet justifica a crença de que o mundo acabará no dia 21 dizendo que essa seria a última data do calendário da civilização maia.
Outro rumor tem origens em textos do escritor Zecharia Sitchi dos anos 70. Segundo tais teorias, documentos da civilização Suméria, que povoou a Mesopotâmia, preveriam que um planeta se chocaria com a Terra. Alguns chamam esse planeta de Nibiru. Outros de Planeta X.
“A data para esse suposto choque estava inicialmente prevista para maio de 2003, mas como nada aconteceu, o dia foi mudado para dezembro de 2012, para coincidir com o fim de um ciclo no antigo calendário maia”, diz o site da Nasa.
Sobre o fim do calendário maia, a Nasa esclarece que, da mesma forma que o tempo não para quando os “calendários de cozinha” chegam ao fim, no dia 31 de dezembro, não há motivo para pensar que com o calendário maia seria diferente – 21 de dezembro de 2012 também seria apenas o fim de um ciclo.
A agência espacial americana enfatiza que não há evidências de que os planetas do sistema solar “estejam se alinhando”, como dizem algumas teorias, e diz que, mesmo que se isso ocorresse, os efeitos sobre a Terra seriam irrelevantes. Também esclarece que não há indícios de que uma tempestade solar possa ocorrer no final de 2012 e muito menos de que haja um planeta em rota de colisão com a Terra.
“Não há base para essas afirmações”, diz. “Se Nibiru ou o Planeta X fossem reais e estivessem se deslocando em direção à Terra para colidir com o planeta em 2012, astrônomos já estariam conseguindo observá-lo há pelo menos uma década e agora ele já estaria visível a olho nu”, diz o site da Nasa.

Professor é demitido por dar Bíblia de presente a aluno

Na cidade de Phillipsburg, no estado americano de Nova Jérsei, um professor substituto foi demitido da escola em que estava trabalhando depois de ter compartilhado um versículo bíblico com um aluno e, a pedido da criança, a ter presenteado com uma Bíblia.
Professor é demitido por dar Bíblia de presente a alunoDe acordo com o conselho escolar de Phillipsburg, o professor Walter Tutka desobedeceu a duas políticas: a que proíbe distribuição de literatura religiosa nas dependências da escola, e outra que orienta os professores a serem neutros quando se discute material religioso.
- É lamentável o distrito escolar de Phillipsburg escolher o caminho da hostilidade religiosa e intolerância contra um homem aposentado, servindo sua comunidade e simplesmente respondendo a curiosidade intelectual de um estudante – comentou Hiram Sasser, diretor de litígio na Liberty Institute, à Fox News.
- Qual é o próximo – eles vão proibir Shakespeare porque suas peças têm citações bíblicas? – completou Sasser.
Ler a Bíblia para sobreviver
Diferente de Tutka, que foi demitido por causa da Bíblia, um ex-fuzileiro da Marinha americana afirmou que ler a Bíblia foi o que o manteve vivo durante o tempo que passou encarcerado em uma prisão mexicana.
Jon Hammar foi preso por transportar uma antiga espingarda pela fronteira mexicana quando viajava com um amigo. De acordo com o NY Daily News, o veterano da Marinha havia declarado a arma normalmente em um posto de controle americano, mas foi preso no país vizinho porque a posse da arma no México é considerada crime federal, por se tratar de um armamento usado apenas pelas forças armadas do país.
Hammar conta ter sofrido ameaças e tortura durante os quatro meses que passou preso, e afirma que durante esse tempo leu todo o antigo testamento, e a maior parte de terceiro. Segundo o ex-fuzileiro, foi a leitura do Livro Sagrado que o manteve vivo durante esse tempo.

Igrejas do heavy metal atraem fiéis alternativos na Inglaterra

Congregações tentam atrair seguidores que se sentem abandonados pelas igrejas tradicionais.

Igrejas do heavy metal atraem fiéis alternativos na InglaterraMark Broomhead dedicava-se ao trash metal, fazendo turnês pelo mundo com sua banda Seventh Angel e divulgando sua música pela mesma gravadora de grupos metaleiros como Metallica e Slayer.
Hoje, porém, ele é sacerdote da Ordem da Ovelha Negra, uma congregação em Chesterfield (Inglaterra) que faz parte da Igreja Anglicana. Mas a vida paroquial não alterou seus gostos.
‘Queremos que (o ambiente) seja o mais incômodo possível para as pessoas acostumadas às igrejas tradicionais’, diz ele a respeito de sua igreja.
Broomhead não está sozinho nessa empreitada. Diversos grupos cristãos alternativos estão se organizando por toda a Inglaterra, atraindo pessoas que se sentem alienadas pela igreja tradicional.
Logo gótico
Enquanto a imprensa britânica volta suas atenções para debates maiores relacionados à Igreja Anglicana, como os relacionados à ordenação de mulheres e ao casamento homossexual, essa ‘cena alternativa’ cristã tem passado despercebida.
A Ordem da Ovelha Negra ocupa um antigo salão de beleza, cujas paredes foram pintadas de preto para combinar com o logo gótico da igreja e com o crânio que adorna a estante.
A missa dura apenas alguns minutos. Um sermão sobre a Quaresma é intercalado com trechos de filmes e uma música de fundo. A congregação senta em pufes em vez de bancos de madeira, e logo pão e vinho são passados de mão em mão. O ambiente é de informalidade.
Dois integrantes tentam explicar o atrativo da igreja.
‘Cresci (na fé) carismática, na igreja feliz, e sinceramente preferia que não tivesse sido assim’, diz Rees Monteiro. ‘Aqui não tem isso de ficar ouvindo alguém falar. E gosto muito de heavy metal. Quanto mais obscuro e distorcido, melhor.’
Karl Thornley costuma trazer seus filhos às missas da Ovelha Negra.
‘Não sou uma pessoa convencional e tinha dificuldades na igreja tradicional. Acho que há uma crescente desconexão entre a Igreja Anglicana e as coisas com as quais as pessoas se identificam.’
Metal ‘com esperança’
Em Londres, outro grupo incomum se reúne no quarto dos fundos de uma ampla igreja vitoriana no descolado bairro de Camden. São os Glorious Undead (algo como os ‘não-mortos gloriosos’), que, ainda que não façam parte da Igreja Anglicana, são uma igreja oficial, parte da rede pentecostal Elim.
Um dos líderes do grupo, Andy White, explica que a igreja também tem raízes na cena metal.
‘Antigamente eu fazia parte de uma banda de hardcore. Quando a igreja começou, (o objetivo) era basicamente chegar aos metaleiros, mas sentimos que Deus ampliou a nossa visão, então (o trabalho) não gira mais em torno da música.’
Muitos membros rejeitam as noções tradicionais de religião e, a seu modo, participam da vida comunitária.
Alan Hewlett, que em seu tempo livre faz discotecagem em festas metaleiras cristãs, seleciona o que toca. ‘Muitos artistas metaleiros gostam de práticas demoníacas, satanismo e coisas assim. E eu não gosto do Satã.’
Michael Bryzak, por sua vez, toca em uma banda de ‘extreme metal’, que ele descreve como uma ‘mistura de death e black metal. Qualquer coisa que soar distorcida e suja. Cantamos sobre como a vida pode ser ruim, mas sempre com um pouco de esperança’.
Hierarquia
E há também o grupo Asylum, mais radical que os Glorious Undead ou a Ordem da Ovelha Negra.
Registrado como organização de caridade, e não como igreja, o grupo se reúne semanalmente no Intrepid Fox, um pub alternativo de rock e metal no centro de Londres.
Assim como muitos membros dos demais grupos, os integrantes do Asylum se descrevem como não-religiosos, mas vão além: ativamente rejeitam a estrutura e a hierarquia da igreja, não estabelecem um líder ou pregador e compartilham o comando do grupo.
‘Aqui você pode ser honesto a respeito de tudo da sua vida, seja quanto a sexo, homossexualismo, drogas ou até mesmo gostar de vampiros. Ninguém julga’, diz a integrante Britain Stelly. ‘Quero apresentar a fé de formas mais inteligentes, para inspirar as pessoas a seguir em suas próprias jornadas espirituais.’
O Intrepid Fox fica em frente à tradicional igreja anglicana de St Giles-in-the-Fields. Ali, o reitor-associado Alan Carr diz que conhece e gosta do Asylum.
‘Eles fazem um trabalho especial’, diz. ‘Apesar das diferenças, acho que temos coisas em comum.’
Questionamentos
Mas membros mais conservadores da igreja têm opiniões diferentes das de Carr. Timothy Edwards, membro de uma sociedade evangélica, questiona a mensagem de grupos como o Asylum.
‘Nós nos apegamos à moralidade clássica da Bíblia em questões como sexo e casamento’, diz Edwards. ‘É legal que eles queiram que a igreja seja aberta a pessoas diferentes, mas questiono: eles estão explicando as pessoas os desafios de Jesus? Como o desafio de que o sexo deveria ser entre um homem e uma mulher para a vida.’
Mas Catherine Field, integrante do Asylum, defende-se. ‘Lembro de estar na escola dominical, usando meu batom preto, e pensar: ‘será que eu posso ser uma cristã e também todas as outras coisas que sou?’. Daí vim para cá e percebi que posso.’
Nos EUA, onde a cena cristã-metaleira é bem maior, o pastor Bob Beeman é responsável por uma congregação no Tennessee voltada para fãs do heavy metal.
‘Muitas pessoas vinham sendo rejeitadas pela igreja, especialmente nos anos 1980 e 90. Eu não queria esse tipo de dogma ou legalismo, então fundei o Santuário’, explica.
‘Atualmente, há grandes comunidades de metal cristão em lugares surpreendentes, da Índia ao Líbano. São, literalmente, milhares de grupos.’

Para extremistas muçulmanos, matar Judeus é uma forma de adoração

Notícias Gospel – Uma campanha que visa alertar a população do que significa a Jihad, foi relançada esta semana nos EUA.

Jihad noticias gospel - Matar Judeus é uma forma de adoraçãoO material usa 10 frases sobre a jihad [guerra santa] muçulmana que os terroristas dizem já estar em andamento e muitas vezes usam como justificativa para seus atos.
Os anúncios foram colocados em ônibus. “O objetivo dessa campanha é mostrar a realidade da jihad, as causas do terrorismo. Mostramos as citações exatas que eles dizem”, explicou Pamela Geller, do Instituto de Defesa da Liberdade, que está por trás da iniciativa.
Entre as frases há dizeres como “Matar judeus é uma forma de adoração que nos aproxima de Deus”. Outra diz “Atirar, recarregar, atirar de novo enquanto se grita Allah akbar [Deus é grande] ”.
Obviamente, a polêmica está formada, retomando-se a antiga discussão sobre onde fica a linha entre a “liberdade de expressão” e o “discurso de ódio”.
Vários líderes religiosos condenaram a campanha, classificando-a de “intolerância islamofóbica”. Geller se defende, lembrando de uma campanha publicitária recente, também feita em ônibus pelo Conselho de Relações Americano-Islâmicas, tentando mostrar que a palavra “jihad” não incitava a violência, mas lembrava da “luta pela defesa da fé”, um princípio central do Islã.

“exorcismo”

Após ter dente arrancado durante “exorcismo”, homem processa igreja

exorcismo evangelico notícias GospelSua alegação é que teve alguns dentes quebrados e rachados, além de lesões faciais, causadas pelo pastor e um diácono, durante umculto de libertação.
Andrew Byrd entrou com a ação em 15 de fevereiro no tribunal, responsabilizando o pastor Joel Arwood, sua esposa Theresa Arwood e o diácono Charles Shields. Byrd está pedindo US$200.000 em danos materiais e US $ 3.5 milhões por “danos morais”.
A liderança da Igreja Internacional de Deus não quis comentar o caso, dizendo que dentro de dois dias, quando foram notificados judicialmente irão dar uma declaração oficial.
O xerife do condado, Jeff McCarter disse que Byrd afirma ter ido ao culto, mas ficado retido contra vontade na igreja, o que caracteriza cárcere privado. Segundo o processo, o diácono Shields o convidou para ir ao culto, mas em determinado momento, a pastora Theresa afirmou que Byrd tinha um “demônio que precisava ser expulso”.
Quando Byrd fez menção de ir embora, o pastor Joel Arwood e o diácono passaram a agredi-lo fisicamente, sendo incentivados pelos gritos de Theresa, relata o processo. No final da “sessão de exorcismo”, Byrd saiu com dentes quebrados, hematomas e ferimento no rosto e, além de dores e lesões nas costas e na perna.
O texto do processo alega que o pastor mais tarde afirmou diante da congregação que ele “derrubou o diabo com um soco tão forte que lhe arrancou um dente”. Posteriormente, Joel divulgou informações falsas que Byrd era acusado de assassinar três pessoas em Sevier County, incluindo uma menina de 16 anos, e iria matar mais duas pessoas se não fosse liberto.

Justiça nega retirada de ‘Deus seja louvado’ nas notas de real

Notícias Gospel – A justiça rejeitou o pedido do Ministério Públlico Federal (MPF) de São Paulo de retirada da expressão “Deus seja louvado” das notas de real.

Noticias gospel - Justiça nega retirada de ‘Deus seja louvado’ nas notas de realSegundo a juíza federal Diana Brunstein, a expressão nas cédulasmonetárias “não parece ser um direcionamento estatal na vida do indivíduo que o obrigue a adotar ou não a crença assim como também não são os feriados religiosos e outras tantas manifestações aceitas neste sentido, como o nome de cidades”.
Além disso, a juíza argumenta que não foi realizada nenhuma consulta a uma instituição laica ou religiosa não cristã que manifestasse indignação quanto ao assunto.
“A alegação de afronta à liberdade religiosa não veio acompanhada de dados concretos, colhidos junto à sociedade”, diz Brunstein.
O MPF alega que a expressão nas cédulas de real viola os princípios da laicidade, da liberdade religiosa e o da legalidade.
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), responsável por incluir a frase nas cédulas de real, acredita que a ação doMinistério Público foi “falta do que fazer”.
A decisão ainda é provisória e a não há previsão de quando a ação deverá ser julgada.