Web Radio Jesus Cristo Gospel: 2013-02-17

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Noticias Gospel no Mundo

Profecia guardada no Vaticano prevê que o próximo Papa será o último e marcará a destruição da Igreja Católica; Para especialista,Profecia guardada no Vaticano prevê que o próximo Papa será o último e marcará a destruição da Igreja Católica; Para especialista, é o sinal do fim dos tempos


Após o anúncio de Bento XVI de que irá renunciar ao papado no próximo dia 28 de fevereiro, alguns cristãos pararam para refletir a respeito das profecias do apocalipse e de um santo católico, chamado São Malaquias, que lista o próximo líder da Igreja Católica como o úlitmo a exercer o mandato como Papa.
Os textos de São Malaquias estão expostos no Vaticano, e tratam da sucessão dos Papas. Em suas previsões, o santo católico atribuiu pequenas frases como síntese do mandato de diversos papas, listados em sequência por ele.
Em 1139, ele divulgou uma lista com 112 pontífices que assumiriam o posto de líder máximo da igreja romana após o término do do pontificado do então Papa Celestino II, que ocorreu em 1143.
Há grandes similaridades entre as frases atribuídas por São Malaquias aos três papas mais recentes, e seus mandatos na prática.
Sobre João Paulo I, o 109º Papa da lista, a frase usada pelo santo para definir o mandato foi “De Medietate Lunae” (Da Meia-lua, em tradução do latim). A semelhança está no fato de que o nome do Papa João Paulo I era Albino Luciani, que significa luz branca. Este Papa exerceu o pontificado por apenas um mês, e faleceu em 1978. Eventos significativos na vida do Papa ocorreram em noites de meia-lua, segundo informações do O Dia Online.
Já o Papa João Paulo II, que exerceu o pontificado até 2009, quando faleceu aos 92 anos, ocupou o 110º lugar na lista de São Malaquias, que definiu o santo padre que ocuparia este posto com a frase “De Laboris Solis”, que traduzido do latim significa “Do trabalho do sol”, e foi interpretado como “aquele que vem do leste ou como o papa de um grande e prolongado trabalho”. Karol Józef Wojtyła, seu nome de batismo, nasceu na Polônia e exerceu o pontificado por 27 anos, o terceiro mais longo da história da Igreja Católica.
O 111º Papa da lista de São Malaquias, Bento XVI, foi definido como “Gloria olivae”, que significa “Glória das oliveiras”, um lema que faz associação à ordem fundada por São Bento, e que usa a oliveira como símbolo. O texto de São Malaquias indica que o pontificado do 111º Papa seria comparado ao de Bento XV, o 104º da lista e que ficou marcado como um adepto da paz, apesar de não ter conseguido evitar a Primeira Guerra Mundial.
A profecia diz ainda que o 111º Papa, Bento XVI, não conseguiria conter uma terceira grande guerra, que seria travada por nações árabes contra a região em que atualmente ficam os Estados Unidos da América, e na sequência, contra a Europa e a África. São Malaquias escreveu ainda que o 111º Papa seria morto durante essa guerra, em algum momento entre os anos de 2009 e 2010, o que não ocorreu.
Na lista de São Malaquias, o 112º Papa é o último listado e definido com um nome, ao invés de uma frase: “Petrus Romanus”, que significa Pedro, o Romano, nome do primeiro bispo de Roma, o apóstolo Pedro. Segundo a profecia de São Malaquias, o pontificado deste Papa terminará com o Juízo Final e o fim da Igreja Católica: “Pedro, o Romano, que vai alimentar as ovelhas através de muitas tribulações, após as quais a cidade das sete colinas será destruída e o juiz tremendo julgará o seu povo. Fim”, diz o texto, publicado na Wikipedia.
A interpretação de que o próximo Papa será o último da Igreja Católica também é compartilhada pelo estudioso Luiz Carlos Fernandes.
Entretanto, a interpretação de Fernandes para as profecias registradas na Bíblia compreende que o novo Papa será o anticristo: “Após a saída de Bento XVI que é o sétimo Rei e Papa, o Vaticano se dividirá em quatro governantes. Somente após isso virá o oitavo Rei e Papa. Na verdade não será humano, será um demônio personificando o falecido Papa João Paulo II, que com certeza foi o mais famoso em todos os tempos. Ele supostamente ressuscitará voltando da morte para a vida. Ele sim será o oitavo Rei e Papa o verdadeiro anticristo que a Bíblia revela e levará o mundo a perdição (Apocalipse 17)”, diz, fazendo referência ao fato de que desde a instituição do Vaticano como Estado, o novo Papa será o oitavo a ser eleito pelo conclave.




Israel x Irã e o Lugar da Igreja
“Não creio que o povo americano tenha que temer o Irã. Eles não representam ameaça para nós. Eles não possuem 1 bomba nuclear, não tem os meios para construí-la. Israel no entanto, possui 300 bombas nucleares e nunca admitiu inspeção em suas instalações… Não há razão para uma guerra… há aqueles que querem a guerra. Se houver uma invasão, as consequências serão desastrosas…(referindo-se a intervenção Russa, a 2ª ou 3ª maior potência bélica do mundo, que não apoia a interferência americana no Oriente). Lembre-se do que aconteceu ao Iraque…” -
Pat Buchanan
Estrategista e analista de guerra, político americano conservador da direita
Na foto: N. nos mostra as condições em que está sua casa. Estava tão emocionada ao receber nossa ajuda que começou a sentir pontadas no peito. Isto nos faz imaginar pelo que este povo tem passado.
N. nos mostra as condições em que está sua casa. Estava tão emocionada ao receber nossa ajuda que começou a sentir pontadas no peito. Isto nos faz imaginar pelo que este povo tem passado.
É noite na cidade do deserto. As ruas vazias e o assobio do vento frio enfeitam o quadro do escuro desta noite sem luar. De vez em quando espio pela janela uma poça restante da chuva anterior. É tudo o que vejo no terreno a frente. Difícil acreditar que apesar do cenário sereno, 50 km (ou menos) nos separam das batalhas mais sangrentas que o conflito na Síria desenvolve. Entretanto, as notícias cruzam rapidamente a fronteira e nos fazem saber que a destruição e a dor não cessaram.
M. com alguns dos seus 10 filhos. Recém-liberada do campo de refugiados ainda não tem onde morar. O marido está na Síria lutando com o exército da libertação. Aguardavam ansiosamente nossa chegada.
M. com alguns dos seus 10 filhos. Recém-liberada do campo de refugiados ainda não tem onde morar. O marido está na Síria lutando com o exército da libertação. Aguardavam ansiosamente nossa chegada.
Após o ataque cirúrgico da força aérea israelense na Síria semana passada, os rumores de guerra se fizeram ouvir de forma ainda mais proeminente. Eu, porém, não tenho mais certeza quem ameaça quem neste jogo político de war propaganda.
Semana passada recebi 1 comentário no meu facebook de um fervoroso fundamentalista creio eu, americano que a respeito do meu trabalho disse: A irmã deveria ler a Bíblia. As profecias já falavam que a Síria seria destruída. Na verdade, o comentário foi muito menos gentil do que isto. Mas o que me assustou não foi a ignorância quanto a Palavra de Deus e seu contexto, porém, a falta de compaixão pelos perdidos das nações que estas palavras expressaram.
Das aberrações dos milhares e milhares de judaizantes enlatados em nossas igrejas, o que mais me assusta é isto: quando celebram em rituais a Arca da Aliança, reconsagram em dias festivos o Templo de Salomão, beijam e ungem a Bandeira do Estado de Israel, proclamam no melhor estilo Old Testament a morte e a destruição dos “inimigos” e executam todo tipo de simbologia pagã banhada na herança babilônica. Sua histeria (o que chamam de unção) é primária. Sua obsessão por dinheiro é conhecida. Seu desejo pela guerra é odioso. De forma fanática proclamam um amor farisaico ao Estado de Israel, nem que precisem desejar a morte de milhões de árabes para que o Estado prevaleça (mas será que ninguém vê que este não é o Evangelho de Jesus Cristo, o pobre Nazareno?).
Quem sabe este realmente é o tempo do fim e a cegueira já afetou muitos. Afinal, neste Tempo o amor de muitos esfriaria:
Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mateus 24. 10-12
Para mim o maior sinal da presença do Espirito Santo na vida de alguém continua sendo a compaixão, um dos significados da palavraamor. Foi por isto que Jesus morreu. Por amor as tribos de todas as nações da terra, sem exceção e sem exclusão. O coração dele bate por todos, da China, a Arábia Saudita, da América ao Irã. Se, temos Jesus no coração e não amamos como Ele, há algo errado.
Não estou generalizando, pois amo o povo Judeu e respeito minha herança. Eles também carecem de salvação. Amo a terra onde o sangue do meu Senhor foi vertido.  Aqui não me interessa polemizar e muito menos discutir política.  O que me interessa são os milhões que estão indo para a matança. Eles estão no Brasil e no mundo. Alguns, como os refugiados da Guerra da Síria, enfrentando as situações mais calamitosas da face da terra. É só disso que estou falando. Ore por nós! Apaixone-se pelos perdidos das nações. E demonstre seu amor na prática. Envolva-se! Para eles, é só uma questão de tempo até que seja tarde demais.

Cartas para Deus – O cinema cristão no mundo De olho em todas as tendências, o Gospel Mais criou essa coluna para seus leitores. Falar sobre cinema cristão e estar antenado nas novidades do Brasil e do mundo será o meu papel e, conto com todos vocês pra divulgar e a partir de agora, estarmos conectados.
É inegável que hoje a igreja evangélica sabe mais do que ninguém usar a tecnologia em serviço do reino e nos últimos anos acredito que o cinema tem sido e será uma dessas ferramentas.
Aproveito para me apresentar. Meu nome é Fábio Faria sou diretor da Red Films, uma produtora de filmes cristãos e acima de tudo alguém que acredita que a emoção pode levar a uma atitude com razão e com certeza o cinema é algo que transmite emoção. Estarei escrevendo aqui pra vocês semanalmente e se aparecer mais novidades contarei, não irei conseguir esperar uma semana pra contar.
Começo hoje perguntando, qual o filme que marcou sua vida? Assim como a música, muitos de nós temos o filme da nossa vida. Aquele que te fez sair do cinema e depois comentar sobre ele a noite inteira. Ou aquele que mudou sua vida. Acredito que filmes cristãos tem esse objetivo, mudar vidas, fazer pensar, questionar, emocionar, chorar e transformar.
Então hoje queria deixar uma dica incrível de um dos melhores filmes cristãos já produzidos no mundo. Seu nome é Letters to God e no Brasil ele chegou com o nome de “Cartas pra Deus”; um filme americano de 2010 dirigido por David Nixon e Patrick Doughtie. O filme conta a história de um menino (Taylor) com 8 anos que sofre de câncer e começa a escrever cartas para Deus, ele acredita em sua recuperação e suas cartas formam um lindo diário. O filme é baseado em fatos reais e tem uma produção que não deve nada as produções de Hollywood. Quando assistir se prepare pra se emocionar e é natural pra quem assiste o filme repensar a vida e começar a dar valor as coisas que consideramos pequenas mas que são grandes. Mesmo depois de 3 anos as pessoas envolvidas na produção do filme encabeçam inúmeras campanhas de combate ao câncer.
Um dos destaques do filme é a jovem atriz que na época tinha 10 anos Bailee Madison, uma das maiores promessas do cinema. Ela se destacou no longa de Adans Sandler, “Esposa de Mentirinha”. Além de ser uma excelente atriz, Bailee é uma cristã convicta e é lindo ver sua devoção a Deus.
Não deixem de assistir Cartas para Deus, já prepare o coração, pois você nunca mais será o mesmo.
E no próximo post irei falar sobre produções nacionais. Aguardem e confiram o trailer de cartas para Deus.

Noticias Gospel

Pastor Pat Robertson afirma que o Islã não é uma religião, mas um “sistema econômicoPastor Pat Robertson afirma que o Islã não é uma religião, mas um “sistema econômico demoníaco”


O pastor e apresentador de TV Pat Robertson falou sobre o islamismo em seu programa de TV, “The 700 Club”. Controverso, o cristão conservador afirmou que o Islã não é uma religião, mas sim um sistema econômico e político.
- Não acredito em chamá-lo de religião, é mais um sistema econômico e político com um verniz religioso – afirmou Robertson, que disse ainda se tratar de uma “religião do caos”, formada por pessoas com uma raiva demoníaca.
- Estas pessoas estão sempre com raiva, é quase como se fosse uma influência demoníaca que está levando-os a matar e mutilar, destruir e se explodir – disse o pastor.
Segundo o Huffington Post, esta não é a primeira vez que Robertson se pronunciou sobre o Islã.
Depois de um massacre envolvendo militares norte americanos, em 2009, Robertson afirmou não só que o Islã “não é uma religião”, mas também que ele o vê como “um violento sistema político focado na derrubada dos governos do mundo e em planos de dominação mundial”.
Em comentários relacionados em setembro passado, Robertson brincou em uma chamada para o “The 700 Club” dizendo que deveria tornar-se um muçulmano para que pudesse ser desrespeitoso com sua esposa.

Igrejas para roqueiros atraem fiéis com liberdade, música pesada e mensagem doIgrejas para roqueiros atraem fiéis com liberdade, música pesada e mensagem do Evangelho


A ascensão do rock no meio cristão como um estilo musical aceito para músicas que falam da mensagem de Deus não foi simples, mas abriu caminho para uma expansão de evangelismo.
Novas igrejas voltadas ao público roqueiro tem surgido e crescido não apenas em quantidade de locais, mas também em relação aos membros.
Na Inglaterra, país de maioria cristã anglicana, um braço da Igreja tem chamado a atenção da mídia pela liturgia incomum e barulhenta. A Ordem da Ovelha Negra, uma congregação ligada à Igreja Anglicana atrai adeptos do estilo musical heavy metal e transmite o Evangelho em alto volume, num templo que ocupa um local que antes servia como salão de beleza na cidade de Chesterfield.
“Queremos que (o ambiente) seja o mais incômodo possível para as pessoas acostumadas às igrejas tradicionais”, diz o pastor Mark Broomhead, ex integrante da banda Seventh Angel, que lançou álbuns pela mesma gravadora de bandas como Slayer e Metallica, segundo informações do portal Uol.
A pregação é curta e objetiva, e vem acompanhada de recursos interativos, como trechos de filmes ou músicas que são exibidos aos fiéis. “Não sou uma pessoa convencional e tinha dificuldades na igreja tradicional. Acho que há uma crescente desconexão entre a Igreja Anglicana e as coisas com as quais as pessoas se identificam”, diz Karl Thornley, que costuma levar os filhos aos cultos.
No Brasil, igrejas voltadas ao público “underground” não é novidade. Ariovaldo Jr., pastor da Igreja Manifesto e colunista do Gospel+ lembra do seu início de ministério, quando trabalhava exclusivamente com este público: “Eu sou pastor de uma Igreja que antigamente dizíamos ser ‘alternativa’ por que trabalhávamos com metaleiros, punks e outras subculturas. Chama-se Manifesto, parte do Ministério Sal da Terra em Uberlândia-MG. Mas esta fase inicial passou há muitos anos e hoje somos uma igreja que atende todo tipo de gente”.
Ainda em terras mineiras, a Igreja Caverna de Adulão atrai roqueiros belo-horizontinos desde 1992: “A caverna surgiu da necessidade de se compartilhar a mensagem do evangelho com uma geração de jovens que era rejeitada nas igrejas oficiais por questões culturais”, afirma o pastor Geraldo Luiz da Silva.
Outra denominação voltada aos roqueiros, a Caverna do Rock, já foi tema de reportagem da TV Globo e segue a mesma linha: “A sensação que a gente tem é de liberdade. Liberdade para a gente estar adorando a Deus com tudo que a gente tem, com nosso corpo, com nosso coração e com nossa música”, afirma Ísis de Oliveira Silva, frequentadora dos cultos da igreja liderada pelo pastor Simon.
O sentimento dos membros que frequentam igrejas específicas para roqueiros é de liberdade para ser, falar, agir e ouvir o que os agradam, sem deixar a mensagem cristã de lado: “Aqui você pode ser honesto a respeito de tudo da sua vida, seja quanto a sexo, homossexualismo, drogas ou até mesmo gostar de vampiros. Ninguém julga. Quero apresentar a fé de formas mais inteligentes, para inspirar as pessoas a seguir em suas próprias jornadas espirituais”, resume Britain Stelly, uma das frequentadoras da Ordem da Ovelha Negra.

As aventuras de Pi: pastor Ciro Zibordi diz que o “belíssimo” filme transmite a “mensagem falsa” do ecumenismo. Leia na íntegra

As aventuras de Pi: pastor Ciro Zibordi diz que o “belíssimo” filme transmite a “mensagem falsa” do ecumenismo. Leia na íntegra O filme As aventuras de Pi, indicado ao Oscar 2013 em onze categorias, foi tema de um artigo do pastor Ciro Zibordi.
A história contada pelo longa-metragem envolve superação e coragem, e retrata a história de um jovem náufrago que precisa conviver com um tigre bengala no meio do oceano.
Zibordi ressalta a beleza da história contada, mas atenta às mensagens implícitas no filme: “Peço ao leitor que não me veja como um estraga-prazeres. Meu objetivo é apenas fazer um alerta, visto que não conformar-se com o mundo denota, também, não se deixar enganar pelas influências filosóficas maléficas prevalecentes no mundo (Rm 12.1,2)”, diz, embasando seus argumentos a partir do ponto de vista bíblico.
Segundo o pastor Zibordi, a proposta da história é promover o ecumenismo: “Fica claro, especialmente no início e na conclusão da história do jovem indiano Pi, que o autor da obra tem como objetivo apresentar a mensagem de que todos os caminhos (ou religiões) levam a Deus”, pontua
Lembrando que o filme foi baseado na obra Life of Pi, de Yann Martel, Ciro Zibordi menciona um trecho do livro para reforçar sua tese.
“No livro — e não no filme — o personagem de Martel, já adulto, afirma: ‘A primeira vez que topei com uma Bíblia na mesinha de cabeceira de um quarto de hotel no Canadá, caí em prantos. Logo no dia seguinte, mandei uma contribuição para os Gideões e incluí um bilhete insistindo para que eles ampliassem a sua rede de distribuição. Pedi que não se limitassem aos quartos de hotéis, mas incluíssem todo e qualquer lugar onde viajantes exaustos e esgotados pudessem deitar a cabeça, e disse ainda que não deviam deixar ali apenas Bíblias, mas também outros escritos sagrados’”, reproduz, como forma de reforçar sua tese.
O livro Life of Pi tornou-se best seller mundial e foi traduzido para mais de 41 idiomas. No Brasil, enfrenta acusações de plágio da obra Max e os Felinos, de autoria de Moacyr Scliar, segundo informações do site Cinema com Rapadura.
Ciro Zibordi lembra que o filme “incentiva a comunhão com Deus”, que “pode ser o Deus dos cristãos, ou o dos muçulmanos, ou os muitos deuses do hinduísmo”, e observa que “essa mensagem é politicamente correta, agradável, pacificadora… Ao mesmo tempo, é falsa”.
Assista no vídeo abaixo, ao trailer do filme As aventuras de Pi, dirigido por Ang Lee:
Confira abaixo, a íntegra do artigo “O que há por trás das aventuras de Pi”, do pastor Ciro Zibordi:
O filme As Aventuras de Pi é muito bonito, divertido, cheio de emoção, efeitos especiais e belíssimas paisagens. A história, realmente muito cativante, gira em torno da inusitada convivência, em alto mar, de um jovem com um tigre-de-bengala! Não é por acaso que o livro já foi traduzido para 41 idiomas e esteve na lista dos mais vendidos do New York Times por mais de um ano.
Não vou contar a história de Pi, pois alguém pode estar interessado em assistir ao filme ou, pelo menos, ler o livro, publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira. Mas farei uma abordagem crítica sobre a mensagem central do autor do romance: o espanhol Yann Martel. Peço ao leitor que não me veja como um estraga-prazeres. Meu objetivo é apenas fazer um alerta, visto que não conformar-se com o mundo denota, também, não se deixar enganar pelas influências filosóficas maléficas prevalecentes no mundo (Rm 12.1,2).
Fica claro, especialmente no início e na conclusão da história do jovem indiano Pi, que o autor da obra tem como objetivo apresentar a mensagem de que todos os caminhos (ou religiões) levam a Deus. Martel advoga o ecumenismo. Para ele, o importante é estar em contato com Deus, que pode ser conhecido através do hinduísmo, do cristianismo, do islamismo, do budismo, etc.
No livro — e não no filme — o personagem de Martel, já adulto, afirma: “A primeira vez que topei com uma Bíblia na mesinha de cabeceira de um quarto de hotel no Canadá, caí em prantos. Logo no dia seguinte, mandei uma contribuição para os Gideões e incluí um bilhete insistindo para que eles ampliassem a sua rede de distribuição. Pedi que não se limitassem aos quartos de hotéis, mas incluíssem todo e qualquer lugar onde viajantes exaustos e esgotados pudessem deitar a cabeça, e disse ainda que não deviam deixar ali apenas Bíblias, mas também outros escritos sagrados”.
A bem da verdade, o belíssimo filme Life of Pi (título original) incentiva a comunhão com Deus. Mas que Deus? Pode ser o Deus dos cristãos, ou o dos muçulmanos, ou os muitos deuses do hinduísmo. O importante é acreditar que existe uma força superior que rege o Universo. Essa mensagem é politicamente correta, agradável, pacificadora… Ao mesmo tempo, é falsa! Por quê? Porque só existe uma única porta para a salvação: Jesus Cristo (Jo 3.16; 14.6).
Mas, além de defender o pseudo-evangelho ecumênico, que contraria a verdade bíblica de que o Senhor Jesus é o único que pode conduzir o homem a Deus (Jo 10.9; 1 Tm 2.5), o personagem Pi opõe-se — acredite — à pregação tradicional do Evangelho, de cima do púlpito. Em outra parte do livro está escrito: “Nada de preleções tonitruantes lá do púlpito, ou condenação de igrejas ruins, nem olhares vigilantes, simplesmente um livro de textos sacros esperando calmamente para dizer olá, tão delicado e poderoso quanto o beijo de uma garotinha no nosso rosto”.
Como se costuma dizer nas redes sociais, fica a dica.

Abaixo-assinado contra a cassação do registro de psicólogo de Silas Malafaia é retirado do arAbaixo-assinado contra a cassação do registro de psicólogo de Silas Malafaia é retirado do ar pela Avaaz; Pastor acusa a ONG de “safadeza”


Após a criação de uma petição pública requisitando a cassação do registro de psicólogo de Silas Malafaia por parte de ativistas gays, um abaixo-assinado contrário ao pedido de cassação foi criada em apoio ao pastor.
Ambas as coletas de assinaturas foram criadas utilizando o portal da ONG Avaaz, entidade conhecida mundialmente por manter campanhas de mobilização da sociedade em relação a assuntos polêmicos, como por exemplo, o pedido de impeachment do presidente do Senado, Renan Calheiros, que já coletou aproximadamente 1,6 milhão de assinaturas.
Entretanto, após o abaixo-assinado em favor de Silas Malafaia alcançar 65 mil assinaturas, a página foi retirada do ar pela direção do Avaaz, que alegou falta de apoio da maioria dos membros da comunidade. “Infelizmente, a maioria dos membros da Avaaz não apoiaram sua petição e, seguindo nossos Termos de Serviço, tivemos que removê-la de nosso site. Nós sentimos muito por isso e esperamos que isso não impeça sua participação ou criação de outras campanhas”, diz a nota da ONG enviada ao autor do abaixo-assinado, Ricardo Rocha.
A petição pela cassação do registro de psicólogo do pastor soma pouco mais de 61 mil assinaturas até agora.
O pastor Silas Malafaia se manifestou sobre o assunto através de seu site e de seu perfil no Twitter, dizendo que a retirada do abaixo-assinado favorável a ele era “safadeza do Avaaz”, que supostamente teria sido imparcial, nas palavras do pastor.
“É para o povo evangélico ver o nível de guerra que estamos travando. Em favor da causa gay pode fazer abaixo-assinado, contra não pode. E o que é mais grave: a campanha visa me denegrir quando eu não tenho nem o direito de fazer uma campanha para me defender. Vou entrar com medidas judiciais cabíveis!”, diz o texto assinado por Silas Malafaia e publicado em seu site.
No Twitter, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) pediu a seus seguidores que o ajudassem nessa iniciativa: “Estamos preparando um sistema para promover um novo abaixo-assinado pela não cassação do meu registro”.
O caso envolvendo a Avaaz, os ativistas gays e o Silas Malafaia ganhou destaque na coluna Radar Online, de Lauro Jardim, que destacou a grande mobilização feita a favor do pastor: “A briga começou quando uma petição pela cassação do registro de psicólogo de Malafaia foi criada – o abaixo-assinado chegou ontem a 58 000 assinaturas. Para revidar, um evangélico criou uma petição semelhante no site, a favor da manutenção do registro do pastor, e alcançou 65 000 assinaturas em três dias”.
Uma denúncia contra a Avaaz, publicada no blog Defensor da Natureza, acusa o fundador da ONG de acumular as doações milionárias feitas a título de sustentar as campanhas promovidas através do portal.
A Redação do Gospel+ entrou em contato por e-mail com o escritório da Avaaz solicitando um posicionamento da ONG a respeito da retirada do abaixo-assinado favorável ao pastor Silas Malafaia, e da ameaça de processo contra a instituição feita por ele. Porém, até o fechamento dessa matéria, nenhuma resposta foi enviada ao nosso contato. Caso haja alguma manifestação, atualizaremos a matéria imediatamente.

Programa de combate ao crack multiplica número de atendimentos a dependentes químicos

Programa de combate ao crack multiplica número de atendimentos a dependentes químicos Após pouco mais de um mês do início da medida conjunta entre o governo do estado de São Paulo, o Ministério Público, a OAB e a Justiça para a internação compulsória de dependentes químicos da região da cracolândia, em São Paulo, o número de pacientes que buscam ajuda se multiplicou.
A medida que prevê a internação compulsória foi amplamente divulgada pela mídia, dado o tamanho do problema envolvendo as drogas na capital paulista, especificamente o crack. Essa divulgação motivou dependentes a buscarem ajuda espontaneamente, de acordo com informações do Jornal Nacional, da TV Globo.
Anteriormente, semanalmente 30 dependentes químicos buscavam ajuda no Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod). Agora, quase o dobro desse número buscam ajuda diariamente no local. Uma ampliação de emergência teve que ser implantada no local para atender a demanda.
“Quatro anos fumando crack. O meu irmão me viu fumando e quis experimentar também, e entrou também nessa vida”, conta um dos dependentes entrevistados pela reportagem, e que estão sendo atendidos pelo Cratod. “Eu passo madrugadas atrás deles. É sair fora de casa, com quatro dias, que eles vão voltar. Sai bem bonito, bem arrumado. Volta todo maltrapilho, naquele estado, sabe, lamentável”, revela o pai dos adolescentes.
Com o atendimento prestado pelo Cratod, o jovem afirma que vai tentar uma nova vida após o tratamento: “Eu pretendo mudar de vida, porque isso não é vida para ninguém”.
Rosângela Elias, coordenadora de Álcool e Drogas da Secretaria Estadual da Saúde, ressalta que essa evolução é apenas o começo de uma longa batalha, e que o envolvimento da sociedade é essencial: “A internação não é a garantia de uma abstinência. A reinserção é que vai dar essa garantia de um melhor desempenho. A família é fundamental nesse processo. A família, apoiando esse projeto terapêutico que será construído de tratamento, ajudando na reconstrução dos sonhos e da história dessa pessoa”, destaca.
Um dado que chama a atenção é que até hoje, nenhuma internação compulsória – ou seja, sem o consentimento do dependente – precisou ser feita, pois as pessoas que precisam do tratamento acabam convencidas a aderir ao programa.

Bíblia Sagrada supera crises econômicas eBíblia Sagrada supera crises econômicas e religiosas e registra crescimento nas vendas


A Bíblia Sagrada, livro mais comercializado do mundo, registrou em 2009 um aumento de 9% nas vendas em relação ao ano anterior, somente no Brasil.
A informação foi divulgada pelo jornalista Lauro Jardim, em sua coluna Radar Online, da revista Veja. O volume de vendas chegou à casa dos dez milhões de exemplares, sendo que 74% desse montante foram de Bíblias editadas pela Sociedade Bíblica do Brasil.
O jornalista afirma que a Bíblia é “imune a crise” e que “caminha de vento em popa no Brasil”.
Dados do site Visual News apontam que a Bíblia Sagrada é o livro mais vendido nos últimos cinquenta anos em todo o mundo, seguido de O Livro Vermelho, de Mao Tse Tung; coletânea Harry Potter, de J. K. Rowling; trilogia O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien, O Alquimista, de Paulo Coelho; O Código da Vinci, de Dan Brown e a saga Crepúsculo, de Stephenie Meyer.

Um dia antes de ser proibido de sair do Brasil, bispo Edir Macedo se muda para Portugal

Um dia antes de ser proibido de sair do Brasil, bispo Edir Macedo se muda para Portugal O bispo Edir Macedo é alvo de uma ordem da justiça que determina que ele não deve deixar o país enquanto o processo por lavagem de dinheiro em que é réu não for finalizado.
O processo foi instaurado após a justiça aceitar denúncia do Ministério Público Federal, que acusa Edir Macedo e os outros três integrantes da direção da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) de terem utilizado os serviços de uma casa de câmbio dem São Paulo para enviar recursos de forma ilegal para os Estados Unidos, entre os anos de 1999 e 2005, segundo informações do jornal O Globo.
Porém, o líder da IURD está em Portugal, onde vive desde o final do ano passado, segundo o jornalista Lauro Jardim: “Edir Macedo está descumprindo uma ordem expressa em ofício da 2ª Vara Criminal de São Paulo enviado para a Polícia Federal no Aeroporto de Guarulhos”, escreveu o colunista da revista Veja.
Ainda segundo Jardim, a ordem foi enviada pela justiça um dia depois de sua chegada em Portugal: “O ofício 1758/2012 enviado em 19 de dezembro para o aeroporto diz que Macedo não poderia se ausentar do país enquanto o processo de lavagem dinheiro estivesse em curso na Justiça paulista. Macedo está morando em Portugal desde 18 de dezembro”, assegura.
A Redação do Gospel+ entrou em contato com a assessoria de imprensa da Igreja Universal do Reino de Deus para obter um pedido de posicionamento a respeito da nota publicada na coluna Radar Online, porém até o fechamento desta matéria, não houve resposta por parte da igreja. Caso haja, iremos atualizar esta notícia imediatamente.

Barco que levava membros de Igreja Batista a um culto naufraga no interior do Amazonas

Barco que levava membros de Igreja Batista a um culto naufraga no interior do Amazonas Na madrugada desse sábado (16), um barco naufragou na Boca do Juma, município do Careiro Castanho (AM), que fica a cerca de 24 km de Manaus. A embarcação, que se chama Comandante Bacurau, levava cerca de trinta membros de uma Igreja Batista a um evento religioso na comunidade de Tupana.
De acordo com o G1, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Antônio Dias, informou que o barco estava atracado no momento do naufrágio, o que facilitou a fuga dos passageiros. Ao fazer uma recontagem das pessoas que estavam na embarcação, foi constatado que uma delas estava desaparecida.
O Corpo de Bombeiros iniciou em seguida a busca pelo desaparecido durante o naufrágio, e encontrou o corpo da vítima no final da tarde de sábado. O homem, que ainda não teve a identidade revelada, foi a única vítima do naufrágio. Segundo Comando de Policiamento do Interior (CPI), o acidente só não teve maior número de vítimas, porque o barco estava atracado, o que teria facilitado a saída dos outros ocupantes da embarcação.

Silas Malafaia afirma que o Conselho Federal de Psicologia está a serviço do ativismo gay, e lança a campanha “Eu apoio Silas Malafaia”

Silas Malafaia afirma que o Conselho Federal de Psicologia está a serviço do ativismo gay, e lança a campanha “Eu apoio Silas Malafaia” As afirmações do pastor Silas Malafaia sobre a homossexualidade, ressaltadas pela participação do pastor no programa “De Frente com Gabi”, motivaram uma nota do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que comparou suas declarações com a inquisição, e afirmou ser lamentável “que exista um profissional que defenda uma posição de retrocesso”.
Como resposta, Malafaia publicou um vídeo no qual afirma que o Conselho está a serviço do ativismo gay, e que o mesmo foi ideologizado por uma “esquerda medíocre que não suporta crenças e valores do cristianismo, mas sim crenças e valores do humanismo ateísta”.
O pastor afirma ter ficado com vergonha da nota publicada pelo Conselho, visto que ele não se apresenta como psicólogo, mas como pastor. Assim, Malafaia questiona qual a relação do CFP com seus posicionamentos enquanto líder religioso. O pastor continua em seu vídeo tecendo uma série de críticas ao conselho que, segundo ele, quer calá-lo. Citando trabalhos do psicanalista Sigmund Freud, Malafaia defende que a homossexualidade pode sim ser reorientada, e que a psicologia não é uma ciência exata.
- Quer dizer que a psicologia passou a ser ciências exatas? Deixou de ser ciências humanas? Quer dizer que já está definido tudo sobre homossexualidade? Quer dizer que não pode haver divergências? – questionou Malafaia, que disse ainda que o conselho é inquisitório.
O pastor cita ainda o artigo 5º da Constituição Brasileira, como fundamento para sua liberdade de crença e opinião, que ele diz estar sendo cerceada pelo CFP.
O posicionamento do pastor motivou também a criação de uma petição pública pela cassação do seu registro de psicólogo. Em seu site, o pastor respondeu à manifestação afirmando se tratar de um movimento feito por “intolerantes gays”, e lançou a campanha a favor de uma petição similar em seu apoio.
A manifestação, que pretende reunir cerca de 100 mil assinaturas e será destinada à presidente do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro (CRP/RJ), está sendo combatida pelo pastor com uma segunda petição, que tem como objetivo reunir 200 mil assinaturas, o dobro da proposta pela primeira.
Intitulada “Silas Malafaia, Eu Apoio”, a campanha rapidamente atingiu um grande número de apoiadores como o cantor David Quinlam, a psicóloga Marisa Lobo e o deputado federal Marco Feliciano, o que a levou a angariar milhares de assinaturas.
Em seu vídeo, Malafaia concluiu afirmando que ninguém vai calá-lo, e que o Conselho Federal de Psicologia “perdeu a chance de ficar quietinho, de não escrever asneira e nem instrumentalizar o CFP com instrumentos do ativismo gay”.
Assista ao vídeo na íntegra:
Leia a resposta do pastor ao abaixo-assinado:
Na entrevista com a Gabi, como também nos meus programas, eu nunca me apresento como psicólogo, e sim como pastor, e os próprios entrevistadores assim me reconhecem, é só verificar. Eu pergunto:
O que o conselho de psicologia tem a ver com isto? Estou garantido pela Constituição Federal