Web Radio Jesus Cristo Gospel: 2012-06-17

sábado, 23 de junho de 2012

Preço da gasolina e do diesel não aumentarão para o consumidor Atenção! Ao contrário do que vocês podem ler à primeira vista, não houve aumento de preço dos combustíveis na bomba para o consumidor



Atenção! Ao contrário do que vocês podem ler à primeira vista, não houve aumento de preço dos combustíveis na bomba para o consumidor. O que o governo autorizou e a Petrobras reajustou foi a elevação do preço a partir desta 2ª feira (depois de amanhã) da gasolina nas refinarias e do diesel nas unidades de refino da estatal.

Assim, a Petrobras autorizou e a gasolina aumenta em 7,83% nas refinarias e o diesel em 3,94% nas unidades de refino da empresa. Estes percentuais consideram os preços sem impostos e sem a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE), já que esta – como defendíamos há muito aqui neste blog – finalmente foi acionada e o Ministério da Fazenda reduziu a zero a alíquota de incidência dela sobre estes combustíveis.

“Dessa forma (sem a CIDE) os preços com impostos, cobrados das distribuidoras e pagos pelos consumidores, não terão aumento”, explica a nota oficial na qual o Ministério da Fazenda anunciou o aumento.


A CIDE finalmente foi acionada

Também em nota a Petrobras justificou que o “reajuste foi definido levando em consideração a política de preços da companhia, que busca alinhar o preço dos derivados aos valores do mercado internacional (…) e os preços dos combustíveis no país estavam defasados”.

A estatal acentuou, ainda, que o aumento era necessário afim de manter seu cronograma de investimentos. Sou totalmente a favor desse aumento da capitalização da Petrobras para manter e se possível – se houver demanda –, acelerar a produção do Pré-Sal.

O petróleo da camada marítima é a nossa principal reserva de capital para investimento -ao lado da redução dos juros – nos próximos 10 anos. Não devemos subestimar o papel inovador e de alavanca da industrializaçãodo Pré-Sal e devemos priorizar a recomposição e a manutenção da capacidade de investimento da nossa maior estatal.

Reajuste é parte do preparo para a retomada do crescimento

A própria presidente da empresa, Maria das Graças Foster, já disse que o novo plano de negócios da estatal, com investimentos da ordem de US$ 236,5 bi no quadriênio 2012/2016 (para atingir a produção de 3,3 milhões de barris de óleo daqui a quatro anos) só é viável com esse reajuste.

Com a inflação em queda e a demanda também – aqui e no exterior – devemos nos preparar para a retomada do crescimento, capacitando a Petrobras e buscando renda para o país. Vejam que os especialistas do mercado de energia advertem sempre que a Petrobras não deve correr o risco de elevar o seu endividamento.

Temos aí, então, um reajuste do preço do combustível nas refinarias e nas unidades de refino da Petrobras e não para o consumidor. O resto é demagogia, bom mocismo e agenda dos adversários.

Novo chanceler paraguaio se propõe a reconquistar países vizinhos

Assunção, 23 Jun 2012 (AFP) -O novo presidente Federico Franco buscará recompor as relações do governo do Paraguai com seus vizinhos após o mal-estar causado pela destituição pelo Congresso de seu antecessor Fernando Lugo, afirmou neste sábado seu chanceler, Félix Fernández, em declarações a uma rádio paraguaia.
"Ratificamos perante a comunidade internacional o cumprimento do ordenamento jurídico constitucional. Respeitamos muitíssimo os presidentes de nossas nações irmãs e vamos tentar conversar com eles", acrescentou o ministro Fernández em declarações à emissora de rádio 970.
Fernández disse que sua primeira atividade será entrar em contato com todos os países aliados do Paraguai para explicar a eles a situação vivida no país.
O primeiro grande encontro internacional ao qual o novo governo deverá comparecer é a cúpula que o Mercosul, bloco integrado por Paraguai, Uruguai, Brasil e Argentina, realizará na cidade argentina de Mendoza na quinta e na sexta-feira.
O processo de destituição de Lugo durou um dia: na quinta-feira a Câmara de Deputados aprovou submetê-lo a um julgamento político e na sexta-feira o Senado votou por retirá-lo de suas funções, após uma audiência na qual os advogados de Lugo tiveram duas horas para apresentar sua defesa.
Os governos de Equador, Venezuela e Bolívia disseram que não reconhecerão o novo governo.
O presidente Franco, em sua primeira coletiva de imprensa na noite de sexta-feira, disse que Fernández se encarregaria de explicar aos sócios da Unasul que a mudança no Paraguai foi "completamente constitucional", que existe calma, ordem e nenhum ambiente de movimento militar.
"Não há ambiente de golpe, de bloqueio, não há militares nas ruas", disse Franco.
Ex-chanceler do governo de Luis Gonzáles Macchi e embaixador em vários países do continente, Férnandez é um especialista em direito internacional.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Internacional





Justiça aponta falha humana em acidente que matou 22 crianças na Suíça
16/06/2012 - 04h57  
EFE
Peritos que averiguam a causa de um acidente de ônibus ocorrido em março na Suíça no qual morreram 28 pessoas --entre elas 22 crianças-- descartaram defeito no veículo e consideram erro humano a principal hipótese.
O Ministério Público do Cantão de Valais, onde ocorreu o acidente, comunicou hoje que excluiu fatores como a intervenção de outro veículo, defeitos na calçada, velocidade excessiva, consumo de álcool por parte do motorista e problemas técnicos do ônibus.
"A partir de agora, as investigações se concentram em causas relacionadas ao motorista", confirmou o promotor de Valais, Olivier Elsig.
O acidente causou comoção na Europa porque a maioria das vítimas era de crianças entre 11 e 12 anos que voltavam para a Bélgica, onde moravam, depois de ter passado uma semana de férias em uma estação de esqui na Suíça.
O ônibus bateu de frente em uma das paredes de um túnel, em uma estrada na cidade de Serre.
Segundo o relatório emitido pela autoridade judicial, nas investigações foram examinados pneus, freios, direção e sistemas de suspensão e aceleração "sem que se encontrasse algum defeito ou problema de manutenção".
O exame dos tacógrafos permitiu também determinar que quando atravessava o túnel, onde a velocidade autorizada é de 100 km/h, o ônibus ia a uma velocidade entre 99 e 101 km/h.
Sobre o momento do acidente, a análise também revela que o veículo tocou a margem direita da calçada 75 metros antes do local da colisão, que se registrou a uma velocidade de 27 metros por segundo. O tempo transcorrido entre o choque com a beirada da calçada e a batida foi de três segundos.
RELATÓRIO
O promotor, que viajou para Bruxelas para apresentar as conclusões de seu relatório, afirmou também que o ônibus partiu sob a condução do motorista mais experiente da empresa (52 anos) e que, aproximadamente 75 minutos depois da partida, o condutor parou o veículo por um minuto para realizar a mudança de motorista.
O volante passou para um motorista de 34 anos, com o qual o ônibus só percorreu 2.222 metros em dois minutos, antes que o acidente acontecesse.
O promotor, de acordo com a imprensa belga, explicou que a investigação continuará com o relatório da autópsia e os relatórios médicos dos motoristas, que deveriam chegar "nas próximas semanas".
Elsig, que se encontrou pessoalmente com as famílias das vítimas na Bélgica, se mostrou confiante que a investigação termine nos próximos três meses.

Nacional




Países concordam em legislar sobre oceanos e lançar objetivos de sustentabilidade

  
UOL
Já com dois dias de atraso, as delegações dos países que negociam na Rio+20 conseguiram avanços concretos em apenas dois assuntos: os Estados vão regulamentar a biodiversidade e recursos naturais dos oceanos, que hoje permanece em uma zona cinza na legislação internacional; e serão criados Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Entretanto, prazos e metas ficam para um grupo de trabalho a ser criado.
A Rio+20 é a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, que acontece no Rio até o próximo dia 22. No dia 20, os chefes de Estado chegam para trabalhar em cima de um texto já fechado, diz o governo do Brasil. A alta cúpula, então, irá debater como implementar as decisões tomadas pelos negociadores.
O secretário-executivo da comissão brasileira para a Rio+20 Luiz Alberto Figueiredo, minimizou as discordâncias que ainda permanecem sobre outros temas. "Existem várias maneiras de se avançar nesses assuntos, há como matizar a linguagem de uma forma que seja aceitável para todos e leve aos mesmos resultados", afirmou. "A busca pela linguagem certa continua e vai ser encontrada." O embaixador disse isso ao tentar explicar que as discussões sobre o texto muitas vezes embarram em quais palavras usar no documento.
"Revisamos cerca de 50 parágrafos do texto e persistem dificuldades em não mais do que cinco. Destes 50, tínhamos antes uns 30 não acordados", afirmou. Questionado pelo UOL sobre quanto do texto já teria acordo, o embaixador não foi específico e apenas disse que avançou frente aos 38% que já tinham sido fechados até sexta.
Outra questão cujo texto foi "quase fechado", segundo Figueiredo, é o papel do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). O documento final deve limitar-se a falar em fortalecimento do programa, enquanto alguns países pediam que ele fosse promovido à categoria de agência. Assim, ele teria mais autonomia e capacidade de implementação, com o que o Brasil não concorda. Apesar disso, Figueiredo disse que "o Pnuma não sairá desta conferência da mesma forma que entrou".

Nacional





Dilma revela detalhes de torturas que sofreu na ditadura militar
18/06/2012 - 06h05  
Terra
A presidente Dilma Rousseff foi colocada no pau de arara, apanhou de palmatória, levou choques e socos que causaram problemas graves na sua arcada dentária durante as torturas que sofreu na ditadura, segundo revelam os jornais O Estado de Minas e Correio Braziliense.
Os periódicos reproduzem uma entrevista de Dilma ao Conselho de Direitos Humanos de Minas Gerais concedida em 2001, na qual narra as torturas que sofreu entre 1970 e 1973, quando foi detida e condenada por um tribunal militar como militante de um grupo de esquerda que lutava contra o regime militar.
No depoimento, a chefe de Estado disse que às vezes não sabia se os interrogatórios "de longa duração" aconteciam de dia ou de noite. Os torturadores costumavam amarrá-la de cabeça para baixo para depois aplicar cargas elétricas, um método de tortura que "não deixa rastro, só te mina", segundo as palavras da presidente.
"O estresse é feroz, inimaginável. Descobri, pela primeira vez, que estava sozinha. Encarei a morte e a solidão. Lembro-me do medo quando minha pele tremeu. Tem um lado que marca a gente pelo resto da vida", afirmou Dilma. A presidente contou, ainda, que até hoje segue tendo problemas no osso do suporte do dente em razão de um soco que levou na boca. "Me deram um soco e o dente se deslocou e apodreceu", contou Dilma.
Essas sessões de torturas foram realizadas no Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) de São Paulo, e também em uma prisão da cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Nacional





Conselho de Ética deve votar cassação de Demóstenes hoje
18/06/2012 - 09h22  
Terra
O Conselho de Ética do Senado deve se reunir nesta segunda-feira para votar o relatório sobre cassação do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). A sessão deverá começar no início da tarde, apesar das tentativas de Demóstenes em adiar a decisão do Senado.
Poucas horas após ter um pedido de suspensão de seu julgamento no Conselho de Ética rejeitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira, Demóstenes pediu o adiamento da sessão do colegiado. No novo pedido, o advogado de Demóstenes, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, voltou a afirmar que o senador teve seu direito de defesa cerceado pelo Conselho de Ética
Diante das tentativas de Demóstenes Torres, o senador Humberto Costa (PT-PE), relator do processo, garantiu que o Conselho votará o parecer logo depois da sessão marcada para hoje, às 14h30.
Processo
O parlamentar é investigado por sua relação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. O relatório preliminar aprovado pelo colegiado lista a sucessão de fatos que levaram a Procuradora-Geral da República a aceitar a denúncia contra o senador.
O relator Humberto Costa cita os aparelhos de rádio habilitados nos Estados Unidos utilizados pelo senador e por Cachoeira e o repasse de dinheiro de jogo ilegal às campanhas do senador.
Em outros pontos, Costa também acusa Demóstenes de ter: conhecimento das atividades ilícitas de Cachoeira; atuado para prevalecer os interesses do bicheiro no Senado; mentido em plenário ao afirmar que sempre atuou de forma contrária à legalização dos jogos de azar; recebido presentes de casamento de alto valor de Cachoeira; utilizado um avião particular pago pelo contraventor.
Concluída a tramitação no Conselho de Ética, o parecer será encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania para exame dos aspectos constitucional, legal e jurídico, o que deverá ser feito no prazo de cinco sessões ordinárias.
O processo ainda precisa passar pela Mesa Diretora do Senado e, depois de lido no expediente, será publicado no Diário do Senado e terá de ser incluído na ordem do dia para apreciação de todos os senadores. A cassação, se for indicada, precisa ser aprovada em plenário.

Nacional





IBGE: área desmatada na Amazônia cresceu 51% em 20 anos
18/06/2012 - 09h34  
Terra
A área total desmatada na Amazônia aumentou 51% nos últimos 20 anos, aponta um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dados relativos ao ano passado indicam que a maior região florestal do planeta tem um total de 754.840 quilômetros quadrados desmatados. Isso representa 15% da área total da Amazônia, e 20% da área florestada. Originalmente, a Amazônia brasileira tinha cerca de 4 milhões de km² de florestas.
A área total já desmatada na Amazônia corresponde a cerca de três vezes o tamanho do estado de São Paulo. Em 1992, a área desflorestada correspondia a 499.037 km². Os dados contam dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), divulgados nesta segunda-feira pelo IBGE.
Apesar do crescimento da área desmatada desde a Eco92, o levantamento do órgão de pesquisas mostra uma tendência de retração no tamanho da área desmatada nos últimos anos. Em 92, foram observados 13.786 novos km de desmatamento. O ritmo de devastação variou bastante, quase sempre de forma ascendente, até 2004, quando atingiu-se um pico de 27.772 km² deflorestados naquele ano. Desde então, a área desmatada a cada ano, com exceção de 2008, vem caindo. No ano passado, foram 6.238 km².
"Há uma clara tendência de queda, que pode estar ligada à criação de mais áreas de conservação", avaliou a coordenadora técnica e de planejamento da pesquisa, Denise Kronemberger.
Rio+20
Vinte anos após a Eco92, o Rio de Janeiro volta a receber governantes e sociedade civil de diversos países para discutir planos e ações para o futuro do planeta. A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que ocorre até o dia 22 de junho na cidade, deverá contribuir para a definição de uma agenda comum sobre o meio ambiente nas próximas décadas, com foco principal na economia verde e na erradicação da pobreza.
Composta por três momentos, a Rio+20 vai até o dia 15 com foco principal na discussão entre representantes governamentais sobre os documentos que posteriormente serão convencionados na Conferência. A partir do dia 16 e até 19 de junho, serão programados eventos com a sociedade civil. Já de 20 a 22 ocorrerá o Segmento de Alto Nível, para o qual é esperada a presença de diversos chefes de Estado e de governo dos países-membros das Nações Unidas.
Apesar dos esforços do secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, vários líderes mundiais não estarão presentes, como o presidente americano Barack Obama, a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro ministro britânico David Cameron. Ainda assim, o governo brasileiro aposta em uma agenda fortalecida após o encontro.

Cidades





Juizado Especial começa a funcionar no fórum de Várzea Grande
18/06/2012 - 09h50  
Da Redação
A partir desta segunda-feira (18 de junho), o Juizado Especial Cível e Criminal do Jardim Glória, que funcionava no bairro Ipase, em Várzea Grande, mudará sua sede para o Fórum Desembargador Cesarino Delfino César. Os novos telefones de contato do referido juizado são: (65) 3688-8434 (gabinete/assessoria jurídica) e (65) 3688-8440 (secretaria).
O juizado, instalado no campus da UNIC/Várzea Grande, ao lado do Instituto Varzeagrandense de Ensino (IVE), será transferido para o Fórum, localizado na Avenida Castelo Branco, próximo à Prefeitura Municipal.
Para não prejudicar a prestação dos serviços do Poder Judiciário à sociedade, o juiz titular do referido juizado, Nelson Dorigatti, determinou a publicação da Portaria nº 3/2012, que suspendeu o expediente e os prazos processuais nos dois dias de mudança, realizados nos dias 14 e 15. Os prazos voltarão a ser contatos a partir desta segunda-feira. Já as audiências de conciliação e mediação marcadas para estas datas serão remarcadas.
Conforme a gestora-administrativa do Juizado Especial do Jardim Glória, Jeane Targa, o expediente do juizado continuará sendo o mesmo, das 12h às 19h, e as audiências de conciliação continuarão a ser realizadas a partir das 8h.

Economia





Mercado reduz expansão do PIB a 2,30% e Selic a 7,50% em 2012
18/06/2012 - 10h17  
Reuters
Diante da dificuldade que a economia brasileira vem mostrando em deslanchar e dos dados fracos de atividade, o mercado reduziu a projeção sobre a Selic neste ano e cortou pela sexta semana seguida a perspectiva para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB).
De acordo com relatório Focus do Banco Central divulgado nesta segunda-feira (18), analistas agora preveem que a taxa básica de juros do país terminará 2012 em 7,50%, depois de cinco semanas estimando 8%.
Para o PIB, o mercado reduziu a previsão de crescimento de 2,53% para 2,30%. Com isso, os agentes econômicos continuam estimando que o crescimento em 2012 ficará abaixo do já fraco desempenho do ano passado, quando a expansão foi de apenas 2,7%.
Para 2013, as previsões agoram apontam para um PIB crescendo 4,25%, depois dos 4,30% da semana anterior. Já para a Selic no período, o mercado não mudou suas contas, prevendo a taxa encerrando o ano a 9%.
Diante do ritmo lento da atividade no Brasil, a equipe econômica já abandonou a previsão inicial de crescimento de 4,5% do PIB para este ano e fala em algo em torno de 3%.
O PIB cresceu apenas 0,2% no primeiro trimestre do ano comparado com os últimos três meses de 2011, mostrando que a economia brasileira ainda patinava. O pior cenário é na indústria, cuja produção registrou a segunda queda seguida em abril, ao recuar 0,2% frente a março.
Com isso, o governo tem se esforçado para fazer a atividade econômica no país voltar a crescer com mais vigor, adotando novas medidas de incentivo. A última foi dada na semana passada, quando anunciou uma linha de crédito de R$ 20 bilhões para que os Estados possam realizar investimentos em infraestrutura.
O BC, por sua vez, também tenta ajudar nessa recuperação, ao ter reduzido a Selic em 4 pontos percentuais desde agosto passado, para a mínima recorde de 8,50% ao ano atualmente.
A ata da última reunião do Copom mostrou que a autoridade monetária continuou indicando que deve fazer novos cortes na taxa básica de juros do país com "parcimônia."
Inflação
Diante de sinais de arrefecimento da inflação nas últimas semanas, o mercado continuou reduzindo suas estimativas para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no final deste ano, que passou de 5,03% para 5%. Para 2013, a expectativa foi cortada de 5,60% a 5,54%.
Na sexta-feira, a Fundação Getulio Vargas (FGV) informou que o Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) desacelerou em junho para 0,73%, ante alta de 1,01% no mês passado.
Outro sinal de perda de força dos preços foi o IPCA de maio, cuja alta desacelerou a 0,36% em maio, após subir 0,64% em abril.
Ainda segundo o Focus, a taxa de câmbio prevista pelo mercado para o fim de 2012 agora é de R$ 1,95 por dólar, frente a R$ 1,90 por dólar na semana passada.